Quantos muros existem em sua empresa?

Quando em 9 de novembro de 1989 ocorreu a queda do muro de Berlim, símbolo da guerra fria e que separava a capital da Alemanha em duas cidades distintas, a Ocidental (capitalista) e a Oriental (comunista), havia no mundo 16 muros demarcando fronteiras e separando povos.

Atualmente, calcula-se que exista no mundo 71 muros, que não se pode cruzar livremente e que somam cerca de 40 mil quilômetros, o mesmo que a circunferência da terra.

Um muro nem sempre é uma construção física, podendo também ser metafórico.

O muro físico tem como objetivo maior dividir o mundo de dentro do mundo de fora. Cria territórios e evita o encontro indesejado com o outro. Ele limita a livre circulação e também serve como barreira de proteção.

O muro metafórico representa uma divisão de ideias e conceitos numa divisão simbólica.

É o caso, por exemplo, das fronteiras da Coreia do Sul e Coreia do Norte, que divide ideologicamente o norte comunista, e o sul, capitalista.

Apesar da globalização quebrar muros, abolindo fronteiras para a economia, o comércio e as informações, o homem ergueu ainda mais muros, apostando num maior controle de fronteiras, na maioria das vezes levados pelo medo do grande fluxo de imigração gerado por crises econômicas e por conflitos armados.



E em sua empresa, você já parou para pensar e analisar quantos muros existem?

E o tipo mais comum de muro nas empresas são aqueles que não se vê. São os muros metafóricos.

É comum as pessoas se aproximarem e formarem grupos atraídas por seus iguais.

Assim, ilhas são construídas de acordo com as preferencias religiosas, políticas ou pelo time de futebol.

Nos dias de hoje a polarização e consequente radicalização política e religiosa, muitas vezes levanta muros sólidos de difícil transposição.

Porém, o pior muro que pode existir em sua empresa é o construído pela falta de clareza na comunicação ou compreensão dos objetivos e metas da organização.

Acredite, eles são muito mais comuns que você pensa e provavelmente existam em seu empreendimento.

O comum, algo que é frequentemente presente, não pode anestesiar a gestão de seu negócio a ponto de ser considerado normal “porque todo mundo faz” ou porque “a maioria das empresas é assim”.

Isso não é normal.

Normal é a gestão que segue uma linha de correção de convenções e leis da boa administração empresarial.

O comum é apenas o frequente.

Esta linha tênue entre os conceitos do que é comum do que normal, demonstra o equívoco de pensamento de vários gestores, confundindo o frequente com o certo.

  • Se em seu negócio é comum que a indisciplina ou mesmo as tarefas comuns do dia a dia, façam que o seu planejamento perca a cadência, isso não é normal!

  • Se em seu empreendimento é comum que nem todos colaboradores saibam exatamente qual a meta da empresa e qual a sua parcela de responsabilidade, isso não é normal!

  • Se em seu negócio é comum os colaboradores não terem claramente as ações a serem executadas para concretização dos objetivos já definidos em seu planejamento, isso não é normal!

  • Se em seu empreendimento é comum que seu planejamento estratégico, por sinal, muito bem elaborado por você e sua equipe, não sair do papel, isso não é normal!

É hora de questionar:

  • Quantos muros foram silenciosamente construídos no dia-a-dia de sua empresa sem que ninguém percebesse sua altura e solidez?

  • Quantos muros foram construídos pelos ruídos de comunicação ou mesmo pela falta dela?

  • Quantos muros foram construídos pelo desconhecimento ou não comunicação de forma clara e objetiva das metas da empresa?

  • Quantos muros foram construídos pela falta de conhecimento do quanto a equipe já realizou e de quanto ainda falta realizar?

É hora construir pontes, e derrubar muros!

  • É hora de todos ter foco na meta da empresa, afinal, se sua equipe não sabe para onde você deseja levar seu negócio, no que então eles estão trabalhando?

  • É hora de todos atuar nas ações estratégicas pois o desafio da execução não reside em fazer o complexo bem feito, mas sim, fazer o básico com maestria.

  • É hora de ter indicadores de desempenho envolventes pois você já sabe, nada daquilo que não pode ser mensurado poderá ser gerenciado.

  • É hora de criar uma cadência de responsabilidade em sua equipe pois compartilhar a responsabilidade pela estratégia é o grande trunfo dos times de sucesso.

Mas como construir tantas pontes?

Como construir as pontes que levarão sua equipe de onde está estacionada para a realização da meta da empresa?

Construir sozinho as pontes que levarão sua empresa ao sucesso não é fácil. Derrubar sozinho os muros levantados por anos, pode ser uma tarefa árdua.

Mas você pode transformar essa batalha em algo bem mais leve, se contar com o apoio de uma metodologia de gestão do desempenho que promova rapidamente o aumento da eficiência e produtividade.

Um método que disponibilize ferramentas e conceitos que permitam por meio do engajamento de seus colaboradores, que cada membro passe a participar da construção das pontes que levarão sua empresa a outro patamar.

Nisso, nós do IBGL, o Instituto Brasileiro de Gestão e Liderança, podemos te ajudar.

Afinal, somos um time que há 15 anos auxilia empresas e líderes a tirar suas metas do papel e ter uma Gestão de Excelência com nosso Método 4 Leis.

Uma metodologia simples e de fácil compreensão que leva técnicas, conceitos e ferramentas que farão com que cada um de sua equipe conheça de forma clara seu papel e saiba o que fazer e como fazer para execução de seu planejamento estratégico.

Nosso Método 4 Leis da Execução e Produtividade foi desenvolvido inspirado nas empresas do Vale do Silício nos EUA, celeiro de empresas como Google, Microsoft, WhatsApp, Apple e outras.

Já realizamos mais de 16 mil horas de consultoria, treinamos mais de 4 mil executivos e em 2018 geramos mais de 2,5 bilhões de Reais para nossos clientes.

Podemos te ajudar na derrubada dos muros que tem impedido ou tornado mais lenta sua caminhada rumo ao sucesso e na construção de 4 sólidas “pontes” para abreviar e consolidar sua jornada:

  • META FUNDAMENTAL – é o seu principal objetivo, é a razão de ser de todas áreas. Todo planejamento e ações visam o seu cumprimento.

  • AÇÕES ESTRATÉGICAS – são ações globais estabelecidas por cada área que terão impacto direto na meta fundamental.

  • INDICADORES DE DESEMPENHO – são os placares que indicarão em tempo real se estamos ganhando ou perdendo o jogo.

  • COMITÊS DE GESTÃO – são reuniões semanais com a utilização de nosso exclusivo software, que irão manter vivo todo planejamento e garantir que a execução de fato aconteça. É o principal fórum de execução da estratégia.

Quer saber mais como derrubar os muros existentes em sua empresa e construir as pontes para o sucesso?

Somos um time apaixonado em derrubar muros e construir pontes.

Tiras metas do papel é o nosso negócio, execução é a nossa paixão.